terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

A RAPARIGA NO COMBOIO

Rachel é uma rapariga que tem um problema de alcoolismo, desde que não conseguiu engravidar, ainda agravado com a traição do marido, que a trocou por outra: Anna. 

Entretanto já se passaram dois anos e, apesar de já ter perdido o emprego devido aos copos a mais, Rachel apanha todos os dias o comboio para Londres, para que a sua senhoria não desconfie que está desempregada. É nesse trajeto diário que ela passa por Witney - onde viveu durante os seus anos de casada - e, dada uma habitual paragem no percurso, começa a reparar numa casa em tudo semelhante à sua antiga, no casal que lá vive e na sua aparente felicidade. No entanto, a romântica imaginação de Rachel sofre um rude golpe, quando ela vê outro homem a beijar a mulher no jardim da casa e, mais ainda, quando é divulgada a notícia que Megan (a dita mulher) desapareceu sem deixar rasto. Para piorar um pouco a situação, ela sabe que nessa tarde deambulou pela aldeia, perdida de bêbeda, mas por mais que tente reavivar a memória - falando com o ex-marido Tom ou com o estranho homem ruivo que a ajudou a levantar-se depois de uma queda - não há maneira de se lembrar de nada.Ou será que há? 

As 318 páginas estão escritas tipo diário, intercalando entradas das três mulheres, mas com datas por vezes desfasadas. Curiosamente, não há uma identificação do leitor com qualquer delas: Rachel é uma alcoólica infeliz, Anna a mulher que "rouba" o marido a outra sem qualquer  espécie de remorso e Megan uma espécie de dondoca entediada... pelo menos antes de desaparecer (e de ficarmos a conhecer alguns aspetos do seu passado). Mesmo assim percebe-se porque é que este livro esteve (e suponho que ainda está) nos tops de vendas, pois dificilmente conseguimos parar a leitura deste enredo tão burilado até chegar ao final engendrado por Paula Hawkins. Houve quem o considerasse previsível, pessoalmente não podia discordar mais: para mim foi uma autêntica surpresa. Gostei!

Citações:
"Sentia-me sozinha na minha infelicidade. Tornei-me solitária, por isso bebia um bocado, e depois cada vez mais, e então tornei-me ainda mais solitária, porque ninguém gosta de estar ao pé de uma bêbeda."

"O vazio: isso sou eu capaz de compreender. Começo a acreditar que nada há que possamos fazer para o remediar. Foi o que aprendi com as sessões no psicoterapeuta: os buracos na nossa vida são permanentes."

"Havia algo de estranho ali, mas acabei por perceber que era só eu."

37 comentários:

  1. Gostei da resenha :)
    É incrível que no mesmo livro cada pessoa vai buscar citações diferentes e maneiras de narrar as coisas :)

    É licito colocar o link da minha?
    ou é má educação?
    Não sei portanto não deixo ;)

    Blog LopesCa/Facebook 

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,
      ofereci esse livro como prendinha de Natal, pelo Natal, mas ainda não perguntei se ela leu e gostou !
      abraço
      Angela

      Eliminar
    2. LOPESCA, podias ter posto, mas agora já passou tanto tempo que não vale a pena. Fica combinado para a próxima... :)

      Beijocas

      Eliminar
    3. Apesar de ao início não parecer especialmente interessante (o dia a dia de uma rapariga infeliz e bêbeda)o livro vai ganhando ritmo e... é difícil não gostar, ANGELA! ;)

      Abraço

      Eliminar
    4. heheeh eu demoro mesmo

      pronto ;)
      http://lopesca.blogspot.pt/2016/02/a-rapariga-no-comboio-paula-hawkins.html


      Blog LopesCa/Facebook 

      Eliminar
  2. Mais uma sugestão (é a segunda) que recebo hoje na blogosfera.
    Registo e agradeço.
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se for como eu,PEDRO, aproveito todas essas sugestões que leio na blogosfera, para ler... ou não!

      Beijocas

      Eliminar
  3. Que coincidência, Teté!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha filha mais velha "quase" me obrigou a ler o best-seller A Rapariga no Comboio, livro sensação de 2015 em todo o mundo, embora seja um bom romance policial tem um final muito fraco. na minha opinião, previsível e banal.

      As minhas outras filhas também leram este romance e não ficaram nada surpreendidas com o desfecho convencional, do tipo "o jardineiro foi assassino".

      Düsseldorf, HELAU!

      Eliminar
    2. Quem costumava ser o assassino era o mordomo,EMATEJOCA. Mas que foi uma grande coincidência,lá isso foi... :)

      Feliz Helau por aí!

      Eliminar
  4. Já o tinha visto na livraria mas não me tinha suscitado interesse. Interessante quando concluimos o contrário!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, não estava especialmente interessada por ser um best seller, mas por vezes temos de dar a mão à palmatória, TERESA DURÃES...;)

      Eliminar
  5. Li-o com uma avidez incrível. Colei-me a ele do princípio ao fim. Uma escrita que nos prende.

    Beijos Teté

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, MANU, a partir de certa altura torna-se viciante...:)

      Beijocas

      Eliminar
  6. Na lista de livros a ler (uma das minhas irmãs leu e gostou).
    Comecei a ler o texto com receio de que revelasse demais, mas não, não tem nenhum spoiler :)
    um beijinho e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito gostava eu de discutir este romance com a Teté, mas tenho medo de meter algum "spoiler".

      Bom fim de semana e continuação de boas leituras.

      Eliminar
  7. Ela que continue a sua viagem e se deixe dos copos e tambem engane uma amiga, ficando com o marido dela... jajajaja

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desconfio que ela não é bem feita dessa tempera de trair e enganar,MIXTU,daí tanta infelicidade...;)

      Eliminar
  8. Parece-me um romance interessante. Ou soube fazê-lo valer:). Já ouvi falar bem dele num programa de rádio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É natural, aqui a escritora acertou em cheio,ao dar-lhe um ritmo que vai sendo cada vez mais aumentando. )

      Bem-vinda, BEA!

      Eliminar
  9. Primeiro que tudo, agradeço teres ido ao meu blogue, pois não tenho acesso aos links.

    DEpois, este fica na lista, porque achei interessante e não é policial...ou , pelo menos, não me pareceu.

    Bom Carnaval e beijufas, linda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O enredo tem algo de policial, SÃO,embora não seja omais importante no livro.

      Feliz Carnaval e beijocas! :)

      Eliminar
  10. Não li e, para ser sincero, nem estou para aí virado. Erro meu, admito.
    Beijokas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás no teu direito,KOK! :)

      Beijokas

      Eliminar
  11. Está na minha secretária à espera. O problema é que tenho andado um bocado afastado das leituras.
    Beijinho e bom FDS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então quando tiver oportunidade, não deixe de o ler, CARLOS! :)

      Beijocas e bom Carnaval!

      Eliminar
  12. O meu comentário nada tem a var com este post que já comentei.
    O meu Pc resolveu avariar, por isso vim aqui desejar-te um óptimo Carnaval.

    Diverte-te!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um excelente Carnaval para ti também, MANU! :)

      Diverte-te tu também!

      Eliminar
  13. Obrigada pela resenha Bjbj Lisette.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre que posso, faço, LISETTE! :)

      Eliminar
  14. Já o tenho visto nas livrarias. Talvez experimente. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Experimenta, que és capaz de gostar,LUISA! :)

      Eliminar
  15. Não tinha visto este post.
    Tb li o livro. Gostei embora tivesse ficado um pouco dececionada com o final. Nesta altura nem sei que tipo de final teria preferido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pessoalmente, não fiquei nada decepcionada, estava longe de final que a escritora escolheu.Mas admito que alduns adivinhassem o dito final, CATARINA! ; :)

      Eliminar
  16. Hoje é tempo de flores, doces, carinhos, emfim é dia de prendas.
    Muitos parabéns!
    Beijokas embrulhadas em sorrisos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Àdondéque está a opçõn: eliminar comentário?

      Eliminar
    2. Eheheh, o que me fartei de rir com esta parabenização:enganaste-te no mês,KOK. Não te preocupes, acontece a todos... :)

      Beijokas a disfarçar sorrisos!

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)