terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

SERPENTINA

Como prenda de Natal, recebi dois livros de Mário Zambujal. Nada mal, que é sinal que as pessoas me conhecem, já que sou fã do escritor há muitos anos. Tem inovado muito? Nem por isso! As suas personagens são iguais às que podemos conhecer um pouco por toda a parte, se bem que maliciosamente  caricaturadas, as histórias são simples, como se de um banal dia a dia se tratasse. Certo é que no final reina a boa disposição, o que só por si torna a leitura agradável.

Tal como a capa indica, desta vez trata-se da "odisseia de um crédulo em demanda da bela sem senão". E mais não é preciso acrescentar à descrição das suas 150 páginas, escolhendo desta vez uma única citação, que denota o sentido de humor do autor:

"Há várias e todas duvidosas teorias acerca do sangue azul como símbolo de nobreza, uma delas asseverando que vem a distinção das moças da alta-roda, guardadas do sol e da rédea solta nos palácios. Daí resultaria serem elas pálidas, e azuladas as veias à mostra nos braços e no pescoço. As plebeias contemporâneas, sujeitas a trabalhos de campo e aos efeitos da natureza, eram mais coloridas nas faces e vermelhas no sangue. Enfim, português genuíno quando não sabe inventa."


FELIZ TERÇA-FEIRA DE CARNAVAL!

20 comentários:

  1. Looool ... É muito difícil encontrar a "Bela sem senão" ! :)) ... e essa descrição da simbologia da nobreza está o máximo da criatividade de "portuga" ! rsrsrs
    ... e a serpentina para dar um cheirinho a Carnaval ! :)) ... um bom motivo para aparecer hoje ! :))

    Beijioca !!! :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vindo, RUI SANTO!

      Gracias! Escolhi escrever sobre o livro na terça-feira de Carnaval, por o título ser alusivo (e mesmo que não tenha nada a ver...) :)

      Beijocas

      Eliminar
  2. ~
    ~ ~ Dias divertidos e calorosos com, ou sem, serpentinas.

    ~ ~ ~ Beijocas vermelhinhas. ~ ~ ~
    ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A única serpentina que vi foi esta, MAJO, já que o Carnaval passei-o... no cinema! :)

      Beijocas de todas as cores!

      Eliminar
  3. Em Outubro, durante a minha visita ao Porto, estive com este livro nas mãos.

    Acabei por comprar o livro de João Pereira Coutinho, Conservadorismo, publicado pela D. Quixote.

    Boas leituras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha aí está um autor que não conheço, EMATEJOCA, mas pelo título deve ser bem mais sério que Zambujal... :)

      Boas leituras para ti também!

      Eliminar
  4. Dele só li a Crónica dos Bons Malandros de que gostei muito e à Noite Logo se Vê de que gostei pouco. Depois nunca mais li nada dele.

    Boas leituras, Teté!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até hoje gostei de tudo o que li de Zambujal, incluindo esse "À Noite Logo se Vê", que foi o segundo livro que li dele. E este último temo condão de me lembrar uma história antiga, que ainda hoje me dá vontade de rir. Vou ver se a repesco, que já aqui a contei, GRAÇA. :)

      Boas leituras também para ti!

      Eliminar
  5. Nunca li nada dele mas já o ouvi em algumas entrevistas e vejo que tem sentido de humor, o que me agrada, no entanto ainda não me apeteceu comprar nenhum livro dele
    Obrigada pela tua opinião.
    xx.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também só dá para pessoas que gostam de ler coisas levezinhas, PAPOILA, coisa que de vez em quando me acontece. Para quem gosta de tratados de filosofia (não digo que seja o teu caso), ou livros ditos sérios, a leitura de Zambujal deve parecer uma "heresia"... :)

      xxx

      Eliminar
  6. Uma demanda sem êxito, já que não há bela sem senão! Gosto muito do bom humor de Zambujal e essa citação, não correspondendo à verdade no que respeita ao "sangue azul" representante da nobreza, tem o seu fundo de verdade!

    As meninas burguesas de antigamente, primavam pela sua palidez, o que denotava uma vida recatada e ao abrigo do sol.
    Já as moçoilas de tez morena eram logo reconhecidas como pertencendo ao povo, pois tinham a pele tisnada pelo sol.

    O Mário adora brincar com as crenças portugas, mas sabe que algumas correspondem ao que se acreditava ser verdade.
    Neste caso havia mesmo essa distinção!

    A moda das morenaças chegou mais tarde!! :-))

    Boas leituras, Teté!

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, JANITA, Zambujal é um brincalhão e isso transparece nos seus livros, que são bastante humorísticos. Sem cairem na piadola fácil das anedotas com barbas e tal. E tem uma facilidade em caracterizar os "cromos", "chicos-espertos" e outros que tais, que é quase inigualável... :)

      Boas leituras e beijocas!

      Eliminar
  7. Boas leituras. Um dia ainda o vou ler. : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas leituras para ti também, CATARINA! Zambujal lê-se rápido, até porque os seus livros não costumam ser volumosos - eu até estranho! :)

      Eliminar
  8. Mário Zambujal lê-se sempre com um sorriso nos lábios. E isso é muito bom.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, CARLOS! :)

      Beijocas

      Eliminar
  9. O Zambujal é inesquecível desde os tempos do grande "Pão com Manteiga".
    Beijocas
    Kung Hei Fat Choi!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que até anteriormente, PEDRO! :)

      Beijocas e Kung Hei Fat Choi!

      Eliminar
  10. Também gosto bastante do Mário Zambujal, mas esse ainda não li !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suponho que é o último dele, RICARDO! :)

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)