quarta-feira, 27 de novembro de 2013

O TÍMIDO E AS MULHERES

Pelo tempo que levei a ler este romance de Pepetela, com apenas 301 páginas, poder-se-ia pensar que considerei o livro desinteressante: antes pelo contrário, achei um dos melhores do autor. Às vezes o problema não está no livro, mas no leitor... Aliás, suponho que se não tivesse o interesse que tem, tinha sido recambiado para a prateleira!

Um dos motivos porque a história nos prende até ao final é ela passar-se em Angola nos dias de hoje. Aí, ainda que de passagem, vamos verificando  a vivência de uma sociedade onde coabitam os maiores contrastes, aqui e ali sublinhados com o humor de Pepetela

"Heitor é nome de herói. Os nomes são importantes. Os heróis às vezes também." Assim começa o livro, que nos fala de um homem tímido e dos seus desaires amorosos, que por sinal se chama Heitor, mas sem nenhuma particularidade heróica. Quando julga ter encontrado a mulher da sua vida, ela troca-o por outro namorado, e ele larga tudo para se enfiar num casebre no meio do mato, cheio de auto-comiseração. E escreve uma novela de amor. Apesar de nem ter telefone, um dia um velho amigo aparece e promete ler o livro. Lucas gosta e passa-o a Antunes, amigo de ambos, que por sua vez gaba a novela a Marisa, a radialista mais na berra do momento. E ela também o quer ler, para isso o autor exige que ela o visite. Ela fica encantada com livro e autor, mas Heitor também não fica imune à beleza estonteante dela. Problema é que ela é mulher casada e fiel ao seu marido deficiente... Aos poucos Heitor vai saindo da redoma onde se encafuou, visitando os pais e amigos, arranja um cão, carro, telefone e até amigos na vizinhança: dona Luzitu, feirante (zungueira), e suas filhas com nomes de flores - Rosa, casada com Anselmo, e Orquídea, uma bela jovem estudante de História. Só Narciso, o filho caçula de dona Luzitu não parece simpatizar com o "herói"...

A escrita de Pepetela é saborosa, bem-humorada e aparentemente humilde: dá ideia que escrever assim até é fácil. Duvidem das aparências!

CITAÇÕES:

"Domingo é dia de missa para os fiéis e de acordar tarde e ir à praia para o resto dos mortais."

"Outro preconceito existente é o de ser possível  esconder o mal de amor. Tentativa inútil, ele parece estar escrito na nossa cara, nos olhos de cão abandonado, no verdor incrustado na pele, independentemente da cor original, por mais escura que seja. Nunca viram um negro verde? Então nunca viram um negro sofrendo do mal de amor."

"Acontecia  ele seguir um jogo de futebol, enquanto ela passava pelas brasas. Sem ser preciso pedir, Lucrécio baixava o som para não lhe incomodar a sesta. De qualquer modo, dizia ele, os comentários idiotas dos tipos da televisão eram perfeitamente dispensáveis, bastava ver o jogo."

"É sempre a ideia que se tem daquele país, lhe tinha contestado uma vez Lucas, gente simpática e boa comida. Um lugar comum, claro, mas eu tenho pena que agora estejam na maior merda, acrescentou Heitor, obrigados a emigrar para cá e outros sítios.  Triste país em que o seu símbolo maior, o poeta Camões, foi enterrado numa vala comum para pobres e sem-abrigo!"

(Obrigada, Paulinha e Fausto!)

27 comentários:

  1. Fiquei com vontade de me iniciar em Pepetela, de quem nunca li nada.

    Sabes qual a sua declaração há dias? Foi algo assim: "Vim a Lisboa em 1968 e , agora, ao chegar a cidade está como se tivesse recuado a esse tempo"

    Escrita simples é sempre difícil de alcançar!

    tens a tradução do poema lá no blogue.

    Beijufas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suponho que vais gostar de ler, SÃO, especialmente este livro que tem a sua parte de romance, mas outra que é decalcada do dia a dia da Angola de hoje... ;)

      Obrigada pela tradução!

      Beijocas!

      Eliminar
  2. Dele só li Predadores e digo-te que é um livro espantoso...mas a dar para o pesado!
    Este parece mais leve...:)
    Gosto do seu estilo!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse nunca li, ROSA! E também gosto muito do estilo do escritor... :)

      Abraço

      Eliminar
  3. Tenho esse livro há imenso tempo à espera de ser lido mas, quando vou à resma escolher o seguinte, acabo sempre por o preterir .Vamos lá a ver se é da próxima :-)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então experimente numa próxima oportunidade, pois suponho que não se vai arrepender, CARLOS... :)

      Beijocas!

      Eliminar
  4. Nunca li nada de Pepetela, mas este pareceu-me interessante...vai prá lista :)

    Beijinho assobiado :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu acho que tu vais gostar, MARIA! :)))

      Um assobio e uma beijoca!

      Eliminar
  5. Mais uma sugestão interessante.
    Ando preguiçoso :))
    Beijocas!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acontece a todos de vez em quando, PEDRO... :)

      Beijocas!

      Eliminar
  6. Não conheço o autor mas, diante da sua resenha, tomei-me de interesse para conhecê-lo.
    Um abraço,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vinda, LÚCIA!

      Sou suspeita, pois adoro o estilo de Pepetela. Espero que também seja do seu agrado, caso o venha a ler. :)

      Abraço

      Eliminar
  7. Comprei para oferecê-lo a mim próprio no dia de anos e vou começar a lê-lo para a semana !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma boa escolha, RICARDO! :)

      Eliminar
  8. este ainda não li, fiquei curiosa. gosto do Pepetela :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suponho que o livro saiu recentemente, em setembro ou coisa, TÉTISQ! Somos duas a gostar de Pepetela... :)

      Eliminar
  9. Nunca li nada de Pepetela!

    Mesmo sem portáteis, vou escrever, muito em breve, sobre o livro mais estupido que li na minha vida.

    Desejo-te um bom fim-de-semana com leituras interessantes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas ainda estás muito a tempo, EMATEJOCA!

      Deixaste-me curiosa com essa do livro mais estúpido que leste... ;)

      Boa semana, já que o fim de semana... foice! :)

      Eliminar
  10. Desconheço o autor,mas fiquei com gostinho de quero mais ao ler suas considerações.Um pouso mais lento foi o que vim fazer deste lado no intuito de ler as últimas postagens.
    Excelente final de semana Teté! É sempre bom vir ao teu cantinho.
    Beijo e cheiro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pepetela é um escritor angolano que é imprescindível ler para se conhecer a literatura lusófona, KÁTIA! Mas sou suspeita, porque sou fã do autor... :)

      Beijocas (e cheirinhos) e boa semana para ti!

      Eliminar
  11. De Pepetela apenas li “O planalto e a estepe” (em abril de 2012 – a data não é importante, eu sei, só que tive que consultar o meu caderno onde anoto os livros que leio porque não me recordava, neste momento, do título).
    Creio que foi através de ti que tomei conhecimento do autor.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É provável, sim, que li o livro em setembro do ano passado, CATARINA! Mas no total já li 7 livros do escritor... :)

      Abraço

      Eliminar
  12. Fiquei cheia de vontade de ler e de o oferecer a uma grande amiga angolana!
    Como sempre adoro as tuas opiniões não vou escapar este!
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está uma boa prenda para a tua amiga, PAPOILA! E suponho que também vais adorar... :)

      xxx

      Eliminar
    2. Alguém de boa fé para me passar o livro em pdf, fiquei curioso para ler

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)