domingo, 14 de outubro de 2012

50 LIVROS ESCOLHIDOS

Se bem se lembram, este verão o semanário "Expresso" publicou uma lista dos 50 livros que os críticos literários do jornal consideraram de leitura "obrigatória". Aí, o Nuno Chaves do blogue "Página a Página" sugeriu aos seus leitores que elaborassem a sua própria lista, desafio a que achei piada, mas que ficou adiado sine die - não era projeto fácil de realizar em férias, longe da minha estante, para além de envolver alguma ponderação...

Sem qualquer pretensão a crítica literária e tendo em conta que desde que aprendi a ler é atividade praticamente diária, resolvi estabelecer um critério simples: não contabilizar leituras infantis ou juvenis, escolher um livro  por autor (de alguns só li o livro indicado, de outros vários ou quase todos), seguir uma ordem mais ou menos cronológica desde a adolescência até hoje, mas, sobretudo, relembrando todos livros que tive um grande prazer em ler, consoante a época. Tarefa inglória, é certo, porque de hoje para amanhã vou recordar algum que não consta na lista e bater com a palma da mão na testa a vociferar "como é que me fui esquecer desse?"

Dito isto, alguns não saberão que não costumo ler poesia, que nunca consegui ler nenhum livro de Saramago ou de Lobo Antunes, que os dois livros de Sartre foram uma desilusão e os dois de Jorge Amado (um à pressa e outro numa fase complicada) nem recordo. A este escritor hei de voltar! E, claro, existem também várias lacunas de outros autores que igualmente me transportaram para novos mundos e vivências, nas "franjas" a escolha é complicada. Fica a minha lista, contemplando quase todos os géneros, nem todos tidos como literários: 

 1 - Anne Frank  - "O Diáro de Anne Frank"
 2 - Alexandre Dumas - "O Conde de Monde Cristo"
 3 - Charlotte Bronte - "Jane Eyre"
 4 - Jane Austen - "Orgulho e Preconceito"
 5 - Mark Twain - "As Aventuras de Tom Sawyer"
 6 - Charles Dickens - "David Copperfield"
 7 - Emile Bronte - "O Monte dos Vendavais"
 8 - Agatha Christie - "A Última Razão do Crime"
 9 - Tolstoi - "Guerra e Paz" (2 volumes)
10 - Pearl Buck - trilogia: "Terra Bendita"; "Os Filhos de Wang Lung"; "Casa Dividida"
11 - José Mauro de Vasconcelos - "O Meu Pé de Laranja Lima"
12 - Eça de Queirós - "Os Maias"
13 - Vergílio Ferreira - "Manhã Submersa"
14 - George Orwell - "1984"
15 - Zola - "Nana"
16 - Erasmo - "O Elogio da Loucura"
17 - Erich Maria Remarque - "A Oeste Nada de Novo"
18 - Soeiro Pereira Gomes - "Esteiros"
19 - Victor Hugo - "Os Miseráveis" (6 volumes? A wiki diz 5, é possível...)
20 - Henri Charrière - "Papillon"
21 - Alexander Soljenetsin - "Um dia na Vida de Ivan Denisovich"
22 - Boris Pasternak - "Doutor Jivago"
23 - John Steinbeck - "A Leste do Paraíso"
24 - Irving Wallace - "O Prémio"
25 - Gabriel Garcia Marquez - "Cem Anos de Solidão"
26 - Jacques Kerouac - "Pela Estrada Fora"
27 - Collen McCulough - "Pássaros Feridos"
28 - Umberto Eco - "O Nome da Rosa"
29 - Saint-Exupéry - "O Principezinho"
30 - John Irving - "O Estranho Mundo de Garp" (2 livros de bolso)
31 - Marion Zimmer Bradley - "As Brumas de Avalon" (4 volumes)
32 - Luis Sepúlveda - "História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar"
33 - António Victorino d'Almeida - "Coca-cola Killer"
34 - Ruth Rendell - "Rei, Capitão, Soldado, Ladrão"
35 - Carlos Ruiz Zafón - "A Sombra do Vento"
36 - Kiran Desai - "A Herança do Vazio"
37 - Markus Zusak - "A Rapariga que Roubava Livros"
38 - Ernest Hemingway - "O Velho e o Mar"
39 - Sándor Márai - "As Velas Ardem Até ao Fim"
40 - Rosamunde Pilcher - "Os Apanhadores de Conchas"
41 - Héctor Abad Faciolince - "Somos os Esquecimento que Seremos"
42 - Mário Vargas Llosa - "A Tia Júlia e o Escrevedor"
43 - Stieg Larsson - trilogia "Millennium"
44 - José Luís Peixoto - "Livro"
45 - Manuel da Fonseca - "Cerromaior"
46 - Antonio Skarmeta - "O Carteiro de Pablo Neruda"
47 - Domingos Amaral - "Enquanto Salazar Dormia..."
48 - Harper Lee - "Não Matem a Cotovia"
49 - Murakami - "A Sul da Fronteira a Oeste do Sol"
50 - Pepetela - "O Planalto e a Estepe"

Ufa, que desafio difícil! Mas se alguém quiser pegar nele, está à vontade...

Boas leituras!

48 comentários:

  1. Dessa tua lista tenho 26 autores coincidentes (que já li) mas apenas 15 títulos conferem. Como é que não consegues ler Saramago? Faltam-me muitos títulos dele na minha lista mas todos os que li foi com grande prazer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitos autores coincidentes, LUISA, até porque alguns serão geracionais... :)

      Tenho vários livros de Saramago - o maridão gosta muito e já leu - mas já tentei várias vezes ler o "Memorial" e ao fim de meia dúzia de páginas perco-me e/ou adormeço. Hei de tentar ler outro... :D

      Eliminar
  2. No dia 20 de agosto fiz uma postagem sobre o assunto e referi os que li da lista depois acrescentei outros de uma lista pessoal e alguns são coincidentes com os teus!
    Tem graça que leio Saramago com muita facilidade mas de Lobo Antunes só consigo ler as crónicas!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para relembrar a tua lista fui reler o que tinhas escrito e, lá está, "Madame Bovary" é um dos títulos que podia figurar aqui, ROSA... mas não havia espaço para todos! :)))

      De Lobo Antunes também já li algumas crónicas nos jornais, de Saramago já li um ou outro poema de que gostei. Como já referi, deste tenho de tentar ler outro livro, que não seja o "Memorial"... ;)

      Abraço

      Eliminar
  3. Temos muitos livros em comum. Alguns deles ainda não li, mas tenho-os na minha lista de livros a ler um dia. Da lista li 22. :)
    Bom final de domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito me admiraria se não tivesses lido bastantes da minha lista, TONS DE AZUL, um ou outro até foram recomendados por ti, além que lês muito mais que eu... :)

      Boa semana para ti!

      Eliminar
  4. 21 autores coincidentes, mas apenas 18 titulos coincididem com livros que já li. De Steinbeck li "As vinhas da Ira" de Dickens, "Um conto de Natal"e de Irving Wallace "Os sete minutos" e "A 27ª mulher"
    Um abraço e resto de bom Domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca li "As Vinhas da Ira", ELVIRA, embora ainda tenha lido outro de Steinbeck: "A Um Deus Desconhecido". Mas gostei mais deste. E claro que estas escolhas são subjetivas! :)

      Também li esse de Dickens, que me lembra sempre filmes de Natal, pois já vi várias versões. De Wallace também li esses títulos e mais uma dúzia deles, "Os Sete Minutos" também é um dos meus preferidos. Na dúvida entre tantos decidi-me pel' "O Prémio", por considerar que deve ter sido o que envolveu mais trabalho de pesquisa do escritor... :D

      Abraço e boa semana!

      Eliminar
  5. Eu vou pegar nele... no desafio! : )
    Preciso de tempo. Assim que comecei ler o teu post recordei-me logo de Walter Scott e do seu Rob Roy… depois vi que não conta; logo a seguir vem A nausea (um dos poucos livros que consegui trazer comigo, leitura dos meus vinte e poucos anos). Esse já pode entrar na lista.
    Conta comigo. Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As leituras são como são, CATARINA, "A Náusea" foi dos poucos livros que li de Sartre, não sei se por ser nova demais (teria os meus 18 anos ou coisa) achei-o deprimente... ;)

      Os desafios são para isso mesmo: para quem lhes queira pegar e lhes ache piada! Porque para fretes, já basta o resto... :)))

      Abraço

      Eliminar
  6. A tua lista fez-me recordar alguns que também li ou dos escritores que neste preciso momento não faziam parte das minhas “recordações”. Se eu elaborasse a lista hoje, “O Planalto e a Estepe” figuraria como último : ))) mas se for amanhã ou depois, talvez seja “Jaime Bunda, Secret Agent” de Pepetela!
    Esta foi uma ideia/desafio genial, Teté!

    Cronologicamente é que vai ser um pouco mais difícil mas vou fazer o meu melhor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, CATARINA, o desafio é do Nuno, e não tinha nenhuma alusão à cronologia ou a qualquer tipo de ordem. Pessoalmente achei mais fácil, porque nem todos estão na minha estante (uns eram do meu pai, outros foram emprestados) e fui-me lembrando dos mais marcantes, de conversas que tive sobre eles com amigos do liceu, da faculdade e de outros grupos e, portanto, mais coisa menos coisa, devo-os ter lido nessa ordem... :)

      Portanto, podes seguir o critério que considerares mais fácil/prático para ti! :

      Eliminar
  7. Muito te agradeço esta tua"tarefa" que não deve ter sido nada fácil... :)
    Irei também publicar a tua lista no Página, para juntar aquela que já temos. Tomo a liberdade de convidar os teus leitores a participarem neste desafio. Daqui a uns tempos, juntamos tudo e vemos quais os livros mais votados. E assim faremos a nossa lista dos 5o livros "Obrigatórios"
    Obrigado Teté pela tua disponibilidade de participar neste desafio. Aproveito e lanço-te outro.
    Participar no "as Minhas Estantes" Penso que tens estado com atenção. Ficamos à espera.
    Boas leituras. Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Demorou algum tempo, NUNO, mas mais vale tarde... ;)

      Podes publicar a minha lista à vontade e convidar os outros comentadores para participar, tal como fiz também... A ideia é gira, mas aí terás de lhes perguntar se concordam em que publiques e as uses para fazeres essa lista final dos "Nossos 50 Livros Obrigatórios"! :)))

      Quanto à outra participação, vou ver se consigo umas fotos melhorzinhas, que a deste post foi a mais abrangente que consegui...

      Boa semana e continuação de boas leituras!

      Eliminar
    2. Nuno, quando a minha lista sair... pode publicá-la !

      Eliminar
    3. Obrigado Catarina. Irei publicá-la, em breve no meu blogue que desde já convido a visitar:
      www.nososlivros.wordpress.com
      Creio que a Teté não se importa que eu aqui faça publicidade à concorrência :)
      Creio que é uma ideia gira. E depois no final tudo somado, veremos quem repete os livros e juntamos os + escolhidos para figurarem numa lista final, daqui a uns meses.
      Obrigado.

      Eliminar
    4. Digo e repito, NUNO: estás à vontade! :)

      Eliminar
  8. Em tempos respondi a um desafio idêntico, mas tenho a consciência que se hoje elaborar outra lista será substancialmente diferente da anterior. No entanto, Lobo Antunes, Saramago, Jorge Amado e Borges farão sempre parte de qualquer lista.
    Curiosamente, inspirado no "Expresso" deste fds penso escrever um post no Crónicas On the Rocks sobre os 50 filmes que toda a gente deve ver.
    Quanto ao desafio que aqui deixa, talvez um dia destes pegue nele.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tenho essa certeza, CARLOS! Fora de um ou outro que esquecemos momentaneamente ou não ponderámos de caminho... e os outros novos que lemos! :)))

      Também vi os títulos desses filmes no "Expresso" (ainda não li o artigo) e pensei: "lá vem outro desafio..." :D

      E desde já lhe digo que não vi muitos deles e outros considero muito longe dos "filmes da minha vida". Fora raríssimas exceções!

      Boa semana!

      Eliminar
  9. Ui... li muito poucos...Amei ler "Jane Eyre", devorei "Livro", acho "Os Maias" uma referência, fiquei muito impressionada com "O Monte dos Vendavais"... tenho alguns dos outros em minha posse... mas lá irei, a seu tempo. Não vou tomar esta lista como um desafio porque há livros que me despertam mais interesse e curiosidade do que os que aqui estão... =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E, já agora, do Saramago, "As intermitências da morte" e o "Ensaio sobre a cegueira" são extraordinários. Metáforas fortíssimas da nossa vida.

      Eliminar
    2. O gosto pela leitura é diferente de pessoa para pessoa, BRISEIS, e qualquer lista deste género que realizemos é naturalmente subjetiva! A ideia é apenas dar a nossa opinião, não armar em "guru" da literatura... :)))

      De Saramago tenho de experimentar ler outro livro, o que é fácil, já que tenho vários, incluindo esse "Ensaio"...

      Eliminar
  10. Hoje, passo o desafio (mas virei mais tarde, como sempre. Nem que seja para te/vos ler:))

    Vim trazer-te outro link:
    http://www.picmonkey.com/

    (estas montagens são deste. Fácil, fácil...verás:))

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo link, NINA, lá irei espreitar! :)))

      Beijooooooocas!

      Eliminar
  11. A lista está feita...

    Enquanto fazia sopa – um espanto de sopa! Uma das favoritas dos islamistas – ia anotando os livros que ia recordando (tinha papel e lapiseira em cima da mesa da cozinha); cortar cenouras e aipo demorou algum tempo.... Foi um exercício mental muito saudável.

    Agora falta a ordem cronológica (de certo pouco exata) mas vou tentar...

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Xi, que rápido, CATARINA! Mas há exercícios mentais que nos dão muito prazer, enquanto fazemos tarefas rotineiras... :)

      Como já disse, a ordem cronológica foi mais fácil para mim, mas não foi pedida inicialmente! :D

      Abraço

      Eliminar
  12. Ca giro, já li metade dessa lista! :D falta a outra metade. Obrigada Teté, serve para os dias em que não sei o q escolher p ler :D

    Agora estou com "O amante é o último a saber" do Rui Zink. Gosto! E tenho o 3o da trilogia 1q84 do Murakami em espera :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, nunca consegui ler O Diário de Anne Frank...desato logo a chorar, não consigo.

      Eliminar
    2. Quero muito ler essa trilogia do Murakami, ANA, mas ainda não comecei a ler o primeiro - só compro quando está completa, porque já me aconteceu ler um primeiro livro de uma série, que depois a editora resolveu desistir de publicar... :(

      "O Diário de Anne Frank" foi o primeiro livro "para crescidos" que li, aos 13 anos de idade. Como não sabia do que tratava, escusado será dizer que o vale de lágrimas foi completo. Curioso que também aconteceu numa turma do meu filho no liceu, o professor de Português resolveu passar o filme numa aula, e teve de interromper a sessão que as meninas choravam copiosamente... (e desconfio que os rapazes tentaram aguentar-se, mas o meu filho também veio muito impressionado para casa, se bem que preferisse ver o fim do filme!) ;)

      Nunca li nenhum livro do Zink, mas acho piada às suas crónicas! :)))

      Eliminar
  13. Estive tão entusiasmada a fazer a minha lista e a tentar uma ordem mais ou menos cronológica (mais para menos do que para mais – DEPOIS DE LER O TEU COMENTÁRIO É QUE VI QUE NÃO ERA NECESSÁRIO – é que alguns nem sei onde os li, se em Portugal ou já no Canadá) e surgiu-me um problema. Tinha 62 livros. Já eliminei Júlio Dinis (talvez o tivesse lido na época pré-adolescente), Sartre, Robertson Davis e Pierre Elliott Trudeau – este mais para a gente aqui do lado de cá) e ainda tenho 58!!!! E não queria eliminar mais nenhum! Que dilema! : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, CATARINA, é uma das dificuldades de desafio destes, por isso também mencionei que nas "franjas" podemos escolher um, para depois descobrir que outro foi muito mais importante para nós... :)))

      Eliminar
  14. Depois de eliminar mais dois autores,Tennesse Williams e Leon Uris, não sei como encurtar mais a lista.

    Fica assim mesmo. Estes foram alguns dos que mais gostei, não necessáriamente o que todos devem ler.

    1 Camilo Castelo Branco – Amor de Perdição

    2 Eça de Queiroz – Os Maias

    3 Alexandre Dumas – O Conde de Monte Cristo

    4 Jane Austen: Orgulho e Preconceito

    5 Charlotte Bronte – Jane Eyre

    6 Emily Bronte - Wuthering Heights

    7 Marguerite Yourcenar – A Obra ao Negro

    8 Milan Kundera – A insustentável leveza do ser

    9 Somerset Maugham – O Fio da Navalha

    10 Victor Hugo – Os miseráveis

    11 Alberto Morávia – Duas Mulheres

    12 Emílio Zola – O crime do Padre Mouret

    13 Anne Frank – O Diário de Anne Frank
    14 Pearl Buck – A Boa Terra
    15 Henry Sienkiewicz – Quo Vadis

    16 Jorge Amado – Os pastores da noite

    17 Gabriel Garcia Marquez – Cem anos de solidão

    18 Saint-Exupéry – O principezinho

    19 J. D. Salinger - À espera no Centeio

    20 Alexandre Soljenitsyne –Arquipélago Gulag

    21 Tolstoy – Anna Karenina

    22 Dostoevsky – Crime e castigo

    23 Herman Wouk – War and Remembrance

    24 Harriet Beecher Stowe – A cabana do Pai Tomás

    25 Samuel Beckett – À espera de Godot

    26 John Steinbeck: Ratos e homens

    27 Harpee Lee – Não matem a cotovia

    28 M.M. Kaye – Os pavilhões distantes

    29 Umberto Eco – O nome da rosa

    30 Isabel Allende – A casa dos espíritos

    31 F. Scott Fitzgerald – Suave é a noite

    32 James Jones – Daqui para a eternidade

    33 Fernando Namora – A noite e a madrugada

    34 Collen McCulough – Pássaros Feridos

    35 F. Scott Fitzgerald – Suave é a noite

    36 Irwin Shaw – Pobre Homem Rico

    37 Michael Ondaatje –O Paciente Inglês

    38 Gore Vidal – Criação

    39 Miguel Sousa Tavares – Equador

    40 Miguel Torga – Fogo preso

    41 Arthur Golden – Memórias de uma Gueixa

    42 George Orwell – A Quinta dos Animais

    43 Paulo Coelho – O Alquimista

    44 Thomas Mann – A Montanha Mágica

    45 Margaret Atwood – The handmaid’s Tale

    46 Alice Munro – Felicidade Demais

    47 Ken Follett – A chave para Rebecca

    48 Joseph Heller – Catch 22

    49 Khaled Hosseini – O caçador de pipas

    50 Philip Roth: The Human Stain

    51 Mia Couto – Terra Sonâmbula

    52 Joseph Conrad – O coração das trevas

    53 Orhan Pamuk – O meu nome é vermelho

    54 Jhumpa Lahiri – O bom nome

    55 Murakami: A sul da fronteira a oeste do sol

    56 Pepetela – O planalto e a estepe


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, CATARINA, conseguiste reduzir para 55, já que tens repetido o livro de F. Scott Fitzgerald (31 e 35)! Dos teus livros também li "Amor de Perdição" - era obrigatório no liceu, mas sempre me pareceu um romance como tantos outros, ainda por cima antiquado - "O Fio da Navalha", o qual também ponderei para a minha lista, "A Insustentável Leveza do Ser" que gostei imenso na altura, mas reli recentemente e já o achei mais fracote (deve ser a minha exigência a aumentar! :) ), "Arquipélago Gulag", "A Cabana do pai Tomás", "A Quinta dos Animais" (no meu exemplar com o título "O Triunfo dos Porcos")- fantástico, mas "1984" marcou-me mais - e "O Alquimista", primeiro e único livro que li de Paulo Coelho e gostei. Do segundo já não passei da página 30, que era um história estranha cheia de gurus e crendices várias, o que não tenho pachorra para ler. Só não tenho a certeza se li "Anna Karenina", porque vi o filme com Vivien Leigh (vem outra nova versão aí agora) e recordo muito bem da história!

      Mas pronto, outros autores tenho curiosidade de ler, desde o clássico Dostoievksi a Orhan Pamuk, mas nunca calhou. Talvez um dia... :D

      Obrigada pela tua participação!

      Eliminar
    2. O filme Anna Karenina com a Vivien Leigh vi-o na semana passada na televisão. Nem sabia que ela tinha desempenhado esse papel. Tinha visto o outro “remake” de 1997 com Sophie Marceau. (claro que tive que confirmar na net: ano e nome da atriz!)
      Também quero ver este que vai ser brevemente estreado.

      Eliminar
    3. Esse de 1997 não vi, CATARINA! O outro, evidentemente, já vi há muitos anos. Coincidência é tu teres visto na semana passada... :)

      O novo filme, aqui, só estreará em dezembro!

      Eliminar
  15. Vou fazer a minha lista e já cá venho...

    Beijinho e boa semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Força aí na tua lista, MARIA! :)))

      Beijocas e boa semana para ti também!

      Eliminar
  16. 1- O Diário de Anne Frank e muitos outros que falam sobre Anne Frank

    2- As luzes brancas de Paris e Todos os sonhos do mundo – Theresa Révay

    3- Equador – Miguel Sousa Tavares

    4- Segue o coração – Lesley Pearce

    5- A casa dos espíritos – Isabel Allende

    6- Cisnes selvagens – Jung Chang

    7- O prémio – Irving Wallace

    8- Enquanto Salazar dormia... - Domingos Amaral

    9- Os meus 35 anos com Salazar – Maria Conceição de Melo Rita

    10- A história de Edgar Sawtelle – David Wroblewski

    11- As palavras que nunca te direi – Nicholas Sparks

    12- Nome de código, Leoparda – Ken Follet

    13- Os Maias – Eça de Queiroz

    14- Navegador solitário – João Aguiar

    15- O conde de monte Cristo – Alexandre Dumas

    16- Mister Gregory – Sveva Casati Modignani

    17- Memórias de uma gueixa – Arthur Golden

    18- Raízes – Alex Haley

    19- O quarto de Jack – Emma Donoghue

    20- As pontes de Madison County – Robert Jones Waller

    21- O principezinho – Saint Exúperi

    22- A pérola – John Steinbeck

    23- O padrinho – Mário Puzo

    24- As vinhas da ira – John Steinbeck

    25- O monte dos vendavais – Emily Bronte

    26- O homem de Lisboa – Thomas Gifford

    27- Esteiros – Soeiro Pereira Gomes

    28- Pássaros feridos – Collen McCullough

    29- Sensibilidade e bom senso – Jane Austen

    30- O mundo em que vivi – Ilse Losa

    31- Anna Karenina – Tolstói

    32- Minha até à morte – Lisa Gardner

    33- Homem rico, homem pobre - Irwing Shaw

    Daqui para baixo todos os que li em criança e amei...As gémeas no colégio de Santa Clara, O colégio das 4 torres, Os sete ou Os cinco todos de Enid Blyton, e ainda os meio lidos como Cem anos de solidão de Gabriel Garcia Marquez ou Por quem os sinos dobram de Ernest Hemingway ou Gente feliz com lágrimas de João de Melo...devem dar 50 ehehe

    Esta é a minha lista, quase todos romances, mas...

    Beijinho :)

    *óvi dizer que ganhamos um prémio ao dizer a nossa lista, óvi bem? (assobiando)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, MARIA, alguns sabes que também li, salvo erro o teu primeiro comentário aqui foi sobre "Segue o Coração"... :)))

      Em comum temos todos esses livros de Enid Blyton, que li e reli até à exaustão! "O Padrinho" também me impressionou imenso, mas pela negativa - tinha 13 anos de idade quando o li (da biblioteca do meu pai) e fiquei chocada demais! :S

      E claro, também li "Sensibilidade e Bom senso" (li todos os livros de Jane Austen), mas o meu preferido continua a ser "Orgulho e Preconceito"... Ai, ai, aquele Mr. Darcy, aka Colin Firth! :D

      Beijocas!

      * prémio?! Com sorte e se autorizares, o Nuno publica a tua lista no seu blogue... :)

      Eliminar
    2. LOL LOL LOL, terminou ontem um passatempo do 3º aniversário do blogue. Foram entregues 3 livros. Quem sabe quem sabe.

      Eliminar
    3. Que fique claro que EU não tenho prémio nenhum para oferecer! Mas posso assobiar, o que será música para os ouvidos virtuais... :)))

      Eliminar
  17. Fiquei surpreendido! Julguei que era um mau leitor, mas ao ler estas listas publicadas acima, concluo que li uma grande parte das obras mencionadas.
    Acontece é que tive um período grande da minha vida em que facto li bastante, o que não acontece recentemente ! :)))
    O blog veio tirar-me muito do tempo disponível ! :)))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É certo que os blogues tiram tempo de leitura, no meu caso roubaram mais tempo de antena à TV, RUI! :)))

      A época em que li mais na vida, foi na adolescência, em que as férias grandes eram passadas literalmente a ler. Até começar a namorar... :D

      Alguns livros, no entanto, são incontornáveis. Pelo menos, para quem gosta de ler... :)

      Eliminar
  18. É que nem vou tentar agora, embora também tenha de fazer uma um dia destes :)
    Temos muitos em comum, ja vi alguém mencionar Alexandre Dumas (um must para mim!) e Kundera, vi a minha 'rapariga que roubava livros', o meu adorado Zafón...Saio daqui satisfeita por pensar nos gratos momentos que muitos dos títulos que aqui vi me proporcionaram. Mas tenho de referir ainda o 'Encantador de cavalos' de Nicholas Evans, 'Rebecca' de Daphne du Maurier, por exemplo. Isto porque, entre a tua lista, e a dos outros comentadores se não tenho já 50, anda lá muito perto. Infelizmente, depois de um periodo de leitura febril durante as férias escolares, durante uns tempos as minhas leituras vão ser 'história da arte portuguesa', 'história da fotografia em portugal', 'Literatura Europeia I'...é interessante, mas não tem nada a ver com a relação que se estabelece com um livro que nos encanta. tomara já despachar isto para voltar aos livros a sério! :)
    Beijos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não li esses dois que mencionas, SAFIRA - não se consegue ler tudo! :D

      Em compensação, vi o filme "Rebecca" baseado no romance da escritora, que é um dos meus preferidos de Hitchcock! :)

      E bem te entendo: mesmo que nem todos os livros obrigatórios sejam uma grandiosa seca, a relação com eles é completamente diferente de quando são livros que lemos por gosto! Quando estudava, nos intervalos só lia policiais ou romances ligeiros, porque para matar os neurónios já lá estavam os outros... ;)

      Beijocas e boas leituras para ti também (nos intervalos... e não só)!

      Eliminar
    2. Olá, Safira,
      Também li (ainda o tenho) o Encantador de Cavalos. Gostei imenso.
      Abraço : )

      Eliminar
  19. Dessas 50 li 7 (ainda tenho muito para ler) :) O Orgulho e Preconceito é dos meus livros prediletos, já li em Português e em Inglês, a critica social é bastante evidente e interessante, é muito mais do que uma bonita história de amor.

    O Saramago a par com o Nicholas Spark escreveram os 2 únicos livros que me deixam embaraçada porque nunca (pelo menos já os comecei há anos) os consegui terminar, foram respectivamente A Jangada de Pedra e A alquimia do amor, o primeiro não consegui, perdia-me imenso na história, depois já me irritava a mim própria e então desisti, o segundo aborreceu-me simplesmente.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não leio em inglês, POPPY! Não é que não consiga, mas demoro mais tempo a ler e de vez em quando tenho de consultar o dicionário. Não é que nos livros portugueses às vezes não encontre palavras desconhecidas (claro que sim!), mas com menos frequência, e não perco tão facilmente o sentido das frases, de modo que não vou procurar ao dicionário. E isto de consultar dicionários a meio da leitura é chato... :)

      Imagino que sim, que sendo mais novinha, ainda te falta ler uns quantos livros, destes ou de outros. Mas sabes que mais? Faltam sempre alguns... :D

      Já me aconteceu com vários livros - ler para mim é um prazer, se um livro se torna tão difícil que não o compreendo (Saramago, mas também "O Pêndulo de Foucault" ou "Ulysses" de Joyce), ou a história tão desinteressante (ou pateta) (um dos de Margarida Rebelo Pinto ou "As Valquírias" de Paulo Coelho, por exemplo) óbvio que desisto! Para fretes já bastam outros a que não podemos escapar... :)

      Beijocas!

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)